20 de agosto de 2007

Quem conhece os seus Stakeholders?

A sua empresa conhece os seus stakeholders ? Os stakeholders (http://en.wikipedia.org/wiki/Stakeholder) são todas as pessoas físicas ou jurídicas que influenciam a empresa e são influenciadas por ela. O conceito alarga a visão dos serviços de atendimento aos clientes e passa por nova atitude com seus stakeholders. Estes agentes sociais criam ou destroem o valor da empresa em função da reputação e imagem que são capazes de formar ou divulgar. No mundo moderno estes personagens são os veículos das diversas mídias, clientes, ex-clientes, prospects, concorrentes, sindicatos, acionistas, funcionários e executivos, fornecedores e governo. Com o advento da mídia internet e as suas inúmeras possibilidades de veiculação através de blogs, emails, podcasting, comunidades sociais e sites cada vez mais cresce a necessidade de uma nova postura e relacionamento com os stakeholders. A questão chave está em como estabelecer uma política na empresa que defina o relacionamento com estes agentes. "Por essa razão, o maior desafio da empresa consiste em conviver com os diferentes objetivos dos diversos grupos de interesse que formam seu ecossistema, atendendo as perspectivas do seu Balanced Scorecard", como afirmam Almir Ferreira e Ricardo de Almeida no seu Livro: O valor da Empresa e a Influencia dos seus Stakeholders.

2 comentários:

roberto meira disse...

AS
Faz tempo prego que as marcas devem ou ter guardiões representados por pessoas ou por ações de conselho ou que haja necessáriamente,uma clausula de remuneração dos executivos pela habilidade e eficiencia em manter um indice de aprovação, admiração ou aprovação da marca em uma média aceitável.Esta média seria apurada apartir de pesquisas com estes STKHLDRS em um modelo padrão.
as marcas estao sujeitas desde a um presidente criativo que mesmo com uma agencia internacional cria problemas ( vide PIAUI) ou a um controler que quer apenas manter o resultado, mesmo que isso acarrete inúmeras perdas, as vezes irreversíveis, na cadeia de fornedores,ou a um financeiro que por um balanço limpo e rentável faz qualquer tipo de negocio com fornecedores, instituições financeiras empresas de consultoria.
enfim, já vi gente fazendo por simples resultado financeiro, nunca somente pela marca e nem sempre uma coisa agrega para outra.
abs
rmeira

Carlos Gouveia disse...

É curiosíssimo como a maioria das empresas (notoriamente aquelas com capital aberto na BOVESPA, NYSE, etc..) possuem uma seção "relações com os investidores" em seus websites, mas nada de relação com os stakeholders. Muitas empresas se limitam a se comunicar com eles através de suas assessorias de imprensa (e muitas vezes apenas para passar releases à impresa ou, no máximo, dar status sobre algum incidente inesperado). O relacionamento com os stakeholders é algo realmente delicado, especialmente quando se cruza fronteiras nacionais. Vejam, por exemplo, o caso da China aonde grandes ONG's tem pressionado as multinacionais americanas a apoiar movimentos liberais e democráticos sob pena de levantes, passeatas e boicotes à produtos americanos e mesmo as Olimpíadas de Pequim (patrocinada largamente pelas mesmas empresas americanas, vale reforçar). Como equilibrar relações públicas, assessoria de imprensa e desenvolvimento de marca em uma situação tão imprevisível para qualquer autoridade empresarial do marketing?